quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Costela de tira - Angus

Receita - Barba, Grelha e Bigode

Carne especial para churrascos, o Assado de tira tem conquistado os brasileiros em grelhas e parrillas de todo o país. O corte – típico argentino – é extraído da costela traseira do boi, no sentido transversal ao dos ossos. Sua localização atribui sabor e textura únicos à carne.

A aparência de uma corda grossa (entre dois e três centímetros de espessura) deu origem ao nome do corte, que pode chegar até 25 centímetros de comprimento. A espessura da carne varia de acordo com a idade do animal. Bois mais velhos darão tiras mais altas. Mas também com carne mais firme e saborosa.

Para quem prefere carnes mais macias, o indicado é a escolha de peças menores e com ossos mais arredondados. Por ser uma carne próxima aos ossos, o Assado de tira tem profundidade de sabor.

A quantidade de gordura entremeada na carne garante um bom marmoreio. Já as cartilagens ósseas agregam sabor e aroma bem particulares. Não por acaso, esse corte é considerado uma iguaria por amantes e especialistas em churrasco.

Por ser uma forma diferente de apresentar a clássica costela bovina, o Assado de tira também deve receber um tratamento diferente ao fogo. O tempo de cozimento, por exemplo, deve ser mais curto que o do corte convencional.


O seu preparo mais indicado é na grelha, com braseiro bem formado e extremamente quente. Assim, as partes gordurosas derretem dando sabor sem prejudicar a textura, a umidade e o aroma da carne.

Postar um comentário