segunda-feira, 4 de maio de 2015

10 Dicas para fazer o Risoto dos sonhos!




Apesar de parecer um prato um prato simples, o risoto, prato típico italiano, tem lá seus desafios que requer certo capricho. A cremosidade, o grão Al dente, a harmonia dos ingredientes é que o torna um grande desafio para um preparo correto. 

A receita é fácil de agradar todos os paladares e também pode combinar diferentes ingredientes. Em seguida contarei alguns segredos desse prato tão solicitado nos restaurantes da Capital Sul mato grossense. 

1. Arroz Especifico
O grão precisa ser específico para risoto, como o arbóreo, o carnaroli ou Vialone Nano. Que são grãos que contem maior concentração de amido.
Arboreo – Boa cremosidade, mas perde o ponto com facilidade.
Carnaroli – Menos cremoso, mas oferece um ótimo ponto.
Violano nano – Boa cremosidade e ponto certeiro.

2. Não lavar
Os grãos nunca devem ser lavados, pois ele perde boa parte do amido.

3. A base
O ideal é que ele seja feito por você e assim terá um risoto com a sua cara. A base será sempre o caldo de legumes.
Receita básica: 01 litro de água, junte 01 talo de alho-poró picado, 1 cebola picada e 1 cenoura picada. Se preferir você pode adicionar ervas (alecrim, tomilho, salsa, etc.), mas com muita parcimônia. Cozinhe sem fervura por 01 hora.
Você pode coar, porcionar e guardado o caldo no congelador, dura até 03 meses.
  
4. Inicio perfeito
Um dos maiores segredo é a panela, ela deve ser com fundo grosso, pois segura muito bem o calor.

5. Um detalhe
Para iniciar o risoto, aquece a panela em fogo brando, mantendo a temperatura muito baixa. Adicione um ótimo azeite, cebola picada e alho, deixe cozinhar em fogo baixo até ficar transparente. Em seguida adicione o arroz e refolgue por dois minutos. O calor deve ser baixo para não alterar as propriedades do azeite.

6. Vinho
O do tipo branco e seco é o mais indicado. Mas você pode ousar e adicionar espumante, saque, cachaça... Mas lembre que confere um sabor final no prato.
A bebida é adicionada, normalmente, depois de o arroz ter sido refogado, antes do caldo.

7. De grão em grão a galinha enche o papo
Acrescente o caldo de concha em concha, para ter o controle da textura do arroz.

8. No ponto
Cozido, mas firme ao morder. Isso é AL dente, nada de cru, ok?.

9. Saborizando
Manteiga gelada, parmesão e creme de leite fresco ou nata.
Os três elementos acima são essenciais para ajudar na cremosidade e sabor do prato, é adicionado com o fogo já desligado.
Se, você sentir que o risoto está seco, adicione mais caldo.

10. À mesa
Fazer e servir, pois ele não espera.

Qualquer duvida entre em contato no email –
marciliogaleano@hotmail.com

A próxima publicação será a receita de risoto de camarão.

Chef Marcilio Galeano
Campo Grande/MS
(67)92326911
marciliogaleano@hotmail.com
Postar um comentário