segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Dez países que você precisa conhecer por sua gastronomia

A gastronomia do Marrocos se carateriza pela sua grande variedade de pratos, mas os mais conhecidos e emblemáticos são cuscuz e tajine.  Carne, cordeiro, frango, e até pombo, com muitos legumes, temperos e farinha de sêmola são os ingredientes usados para prepará-los. E nada melhor do que terminar uma boa refeição marroquina com bolinhos típicos locais, à base de amêndoa, frutas secas e massa folhada com um delicioso chá de hortelã  Foto: Getty Images
A gastronomia do Marrocos se carateriza pela sua grande variedade de pratos, mas os mais conhecidos e emblemáticos são cuscuz e tajine. Carne, cordeiro, frango, e até pombo, com muitos legumes, temperos e farinha de sêmola são os ingredientes usados para prepará-los. E nada melhor do que terminar uma boa refeição marroquina com bolinhos típicos locais, à base de amêndoa, frutas secas e massa folhada com um delicioso chá de hortelã.

A gastronomia francesa é considerada a mais sofisticada e elaborada, a mãe de todas as gastronomias.  Na França, come-se bem tanto nos restaurantes de chefs com estrelas do guia Michelin, quanto em pequenos bistrôs nos quatro cantos do país. Curta os inúmeros restaurantes de Paris, com a vista de uma cidade cheia de charme a atrativos. Ou  experimente a cozinha do sul, mais mediterrânea, a do leste, com influências alemãs,  ou explore as especialidades da Bretanha  Foto: Jean François Tripelon-Jarry / ATOUT FRANCE/Divulgação
A gastronomia francesa é considerada a mais sofisticada e elaborada, a "mãe de todas as gastronomias". Na França, come-se bem tanto nos restaurantes de chefs com estrelas do guia Michelin, quanto em pequenos bistrôs nos quatro cantos do país. Curta os inúmeros restaurantes de Paris, com a vista de uma cidade cheia de charme a atrativos. Ou experimente a cozinha do sul, mais mediterrânea, a do leste, com influências alemãs, ou explore as especialidades da Bretanha.
Foto: Jean François Tripelon-Jarry / ATOUT FRANCE/Divulgação

A cozinha peruana, nos últimos anos, vem ganhando notoriedade internacional. Com o ceviche (peixe cortado em dados e marinado em limão, acompanhado de batata doce e milho) como estandarte, o Peru tem também uma grande quantidade de pratos característicos de suas diferentes regiões: litoral, Andes e Amazônia. Na capital, Lima, encontra-se uma grande variedade de restaurantes onde é possível provar todas as especialidades do país e alguns dos melhores restaurantes da América do Sul.
Foto: Fabiana Bertone/Divulgação

Mais um pais onde não é necessário ir aos restaurantes caros ou famosos para comer bem. Ao visitar as diferentes regiões da Itália você irá encontrar especialidades, frequentemente baseadas em ingredientes clássicos da cozinha mediterrânea, como tomates, muçarela e manjericão - combinação que, por sinal, tem as cores da bandeira italiana. Para completar, excelentes vinhos, prosciutto (presunto cru), queijos e gelattos (sorvetes), farão o seu paladar agradecer a viagem.

A comida tailandesa é para muitos sinônimo de exotismo, mas é uma das mais procuradas da Ásia e costuma agradar todo tipo de gosto. Com muito arroz e legumes, misturados com carne, frango e peixe com temperos únicos e muitas vezes bem apimentados, a Tailândia tem tanto pratos simples como muito sofisticados. As especialidades são incomparáveis quando compradas em feiras de ruas, tanto em Bangkok, capital do país, como nas áreas turísticas do sul, como Phuket e Koh Samui.
Foto: stock.xchng/Divulgação

Amantes da gastronomia podem achar um sacrilégio incluir os Estados Unidos numa lista de melhores cozinhas. Mas o país leva a sua junk food muito a sério. Com certeza, você comerá o melhor hambúrguer de sua vida em algum lugar de Nova York, como o Cozy Soup in Burger, e ótimas pizzas em Little Italy, bairro italiano da cidade.


Não é por acaso que a comida mexicana ganhou semelhante notoriedade mundial: guacamole, margaritas e tacos são algumas especialidades reproduzidas no mundo inteiro. Mas viajar no país mostra aos visitantes uma impressionante gama de sabores, em pratos variados e, muito, muito apimentados. A gastronomia mexicana se baseia principalmente milho, usado para fazer as tortillas que envolvem tacos e fajitas, abacate, feijões, carne, e muitos tipos de "chile" para paladares corajosos.
Foto: stock.xchng/Divulgação


A imigração de japoneses nos deu a sorte de ter uma das melhores cozinhas japonesas do mundo. Mas não é a mesma coisa que provar sushis e sashimis, e infinitos outros pratos, sentado em um restaurante da Terra do Sol Nascente. No cardápio, muito arroz e frutos do mar, soja e macarrão são apenas alguns dos ingredientes. O café da manhã japonês é uma boa mostra da diferença cultural a se esperar na gastronomia: arroz, peixe assado, algas e sopa de pasta de soja, entre outras iguarias.
Foto: JNTO/Divulgação


A Argentina é um dos destinos prediletos dos brasileiros para feriados e finais de semana em família ou a dois. A fama das carnes do país é internacional e um almoço em uma boa "parrilla" (churrascaria) não tem como decepcionar. Ainda mais se há empanadas como entrada. A carne é acompanhada por um vinho tinto argentino e um sorvete de sobremesa. Se tiver coragem, peça uma "parrillada completa" e descubra o que os hermanos comem todas as partes da vaca ou do touro.


Comer é, na Espanha, coisa muito séria. Os espanhóis são conhecidos pelo seu ritmo de vida divertido, com festas a noite inteira e almoços e jantares que começam tarde, mas satisfazem o apetite impaciente. Paella, arroz, frutos do mar, peixes, presuntos, queijos, vinhos, azeites, e, claro, as inevitáveis tapas, fazem parte do cardápio variado, completo e, de modo geral, muito saudável da gastronomia da Espanha.

Foto: Getty Images
Postar um comentário