quinta-feira, 3 de março de 2011

Vinho - O Cálice Apropriado



Todo cálice em que o vinho for servido deverá ter dois requisitos essenciais. O primeiro é o de ser espaçoso, pois uma regra muito importante é a de não se encher o cálice além de sua metade. Isto porque o 'bouquet' que se desprende do vinho permanece na porção de cima do cálice, especialmente se este for suavemente movimentado o que não seria possível fazer com um cálice pequeno e cheio. O segundo requisito é o do cálice ser claro e transparente, preferencialmente incolor.

Um bom vinho já se conhece por sua cor e o prazer já começa na apreciação da mesma. Imprimindo movimento ao vinho, em todos os sentidos, é possível ver seu reflexo, reparando-se na tonalidade da cor.

Finalmente a forma do cálice é em geral arredondada, com estreitamento na parte superior. Esta característica vai permitir que o 'bouquet' do vinho se concentre e desenvolva nessa parte do cálice. A haste, por onde deve ser segurado, permitirá uma visão ampla e desimpedida do vinho. Não devemos esquecer que, para um verdadeiro 'expert', a observância de todos esses pré-requisitos e um correcto procedimento no servir o vinho é quase tão importante como o próprio acto de beber vinho.

Postar um comentário