sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Degustação de Cachaça

por Renato Todorov

A cachaça é uma bebida genuinamente nacional. Destilada à partir do suco da cana de açucar, a pinga, como também é conhecida, envelhece em barris de madeira, cobre ou inox antes de ser envasada e vendida. Se a pinga for envelhecida em barril de madeira, com o passar do tempo irá absorver gosto e cor, de acordo com o tipo de madeira utilizada na fabricação do barril. Já as cachaças envelhecidas em barril de cobre ou inox mantém sua cor original e gosto natural, que com envelhecimento apenas se apura.
 
Veja abaixo algumas formas de degustar nossa caninha:

Pura e natural

O método mais comum de se tomar uma cachaça é pura, sob temperatura natural. Desta maneira a bebida desce de forma mais agressiva e é por isso que muitas pessoas não a apreciam, pois acham que essa é a única forma - além da caipirinha - de degustá-la.

Cachaça gelada?

Experimente deixar por uns 10 minutos no freezer uma dose de cachaça antes de tomá-la. Isso mesmo, no freezer! A cachaça, devido ao seu alto teor alcoólico, não congela em temperaturas acima de -35 graus, o que é muito mais frio do que nosso freezer pode chegar. Ao invés disso, seu sabor e aroma acentuam-se e a bebida torna-se um pouco mais licorosa, chegando até a atenuar um pouco a agressividade do álcool. Suas características principais ficam muito mais fáceis de serem percebidas, facilitando a experimentação por degustadores iniciantes da caninha.

Drinks a base de cachaça
A cachaça pode servir de base para diversos drinks. O mais famoso deles é a caipirinha, símbolo do nosso país conhecida internacionalmente. A caipirinha original é a mistura da cachaça com limão, açúcar e gelo, em suas devidas proporções. Ela pode ser incrementada (adicionando-se por exemplo cravo e gengibre) e também modificada. É muito comum encontrar-mos caipirinha feita com outras frutas como kiwi, morango, maracujá ou até a mistura de duas ou mais frutas.

Além da caipirinha, pode-se fazer batidas, muito comuns em festas e reuniões familiares - ao menos na minha família - e outros drinks à partir da cachaça, como o Garota de Ipanema e o Brasileirinho, meu preferido. Para conheçer outros drinks, acesse esta coleção reunida pelo grande apreciador e colecionador Messias S. Cavalcante, com mais de 1000 combinações diferentes!

Cachaça na sobremesa

Nossa pinga também pode ser utilizada como ingrediente para deliciosas sobremesas. A melhor que já experimentei até hoje foi a musse de chocolate servida pelo chef Rodrigo Oliveira no Mocotó. O encontro da extrema doçura do chocolate com o teor alcoólico, gosto e aroma da cachaça é fantástico, só experimentando pra saber.

Também podem ser feitas tortas, pudins, gelatinas e muitos outros doces utilizando pequenas doses de uma boa pinga. Em matérias futuras exploraremos mais este tema, apresentando inclusive algumas receitas.

Vamos beber?
Se você gostou e quer saber mais sobre nossa bebida símbolo, aguarde nossa próxima matéria e conheça meus dois sites favoritos sobre o tema:


Postar um comentário