terça-feira, 6 de julho de 2010

O colorífico dá cáncer. Verdade ou mentira?

Colorífico é o produto constituído pela mistura de fubá ou farinha de mandioca com urucu em pó (bixa orellana) ou extrato oleoso de urucum adicionado ou não de sal e de óleos comestíveis.

Não só não é cancerígeno como protege o corpo do cancer e de outras doenças. Há estudos cientifícos que comprovam isso, leia esse trecho de um artigo sobre o assunto:
"Corante natural protege o corpo".

Com o urucum, os resultados não são muito diferentes. Um pouco anterior à pesquisa atualmente realizada com os mariscos (os estudos com a planta foram realizados em 2000), os trabalhos feitos com o urucum mostraram que esse corante natural conta ainda com a vantagem de possuir enzimas que protegem o organismo da cisplatina, tóxico muito comum nas pessoas que fazem tratamento com radioterapia. Na verdade, segundo a própria pesquisadora, foram os mitos que o urucum poderia ser cancerígeno ou que sua utilização era inócua (sem efeito danoso à saúde) que despertaram seu interesse para o estudo da planta.

"O Brasil é o maior produtor mundial de urucum, como se não bastasse sua utilização no Norte/Nordeste do país, justificaria uma pesquisa mais aprofundada sobre os seus componentes químicos", explica a professora, destacando que são as ações do caroteno (Vitamina A) que tornam essa planta tão importante como antioxidante.

Maria Spínola lembra que, no período em que os estudos foram feitos, foram escolhidas as populações consumidoras do urucum em quatro cidades baianas: Rui Barbosa, Feira de Santana, São Gonçalo dos Campos e Salvador. Os resultados encontrados foram então comparados com outros municípios do sul do país, em especial o Rio Grande do Sul, onde a utilização do urucum praticamente inexiste. "Ficou comprovado que o urucum não é causador de câncer, ao contrário, que seu uso pode beneficiar os portadores da doença que fazem tratamento com radiação", pontua a professora."

Postar um comentário