quarta-feira, 9 de junho de 2010

Licopeno

Licopeno é o principal constituinte ativo nos tomates, tem recebido bastante das pesquisas sobra o câncer da próstata. Entretanto, há alguns debates dentro da indústria sobre qual realmente é melhor - somente licopeno ou licopeno juntamente com outras substâncias fitoquímicas naturais encontradas no tomate.
Beneficios:
  • Apoio Antioxidante para a saúde cardiovascular.
  • Licopeno é um pigmento vermelho que dá ao tomate sua brilhante cor vermelha.
  • Estudos científicos recentes sobre esta substância fitoquímica indicam que este licopeno exibe propriedades antioxidantes que protegem o corpo contra os danos causados pelos radicais livres e pode também ajudar a apoiar e sustentar a saúde da próstata, algo que tem preocupado muitos homens.
Licopeno é um extrato de tomates totalmente natural, padronizado para conter 6% de licopeno, e mais uma variedade de outras substâncias fitoquímicas que ocorrem naturalmente nos tomates, incluindo beta-caroteno, tocoferóis, fitosteróis, fitoeno e fitoflueno. De acordo com algumas pesquisas publicadas no Jornal do Instituto Nacional do Câncer, indicam que uma combinação das substâncias fitoquímicas naturais encontradas nos tomates, e não só o licopeno, podem ajudar a diminuir o risco de mortes resultando do câncer da próstata. Estudos conduzidos por pesquisadores de Universidades mostram que os ratos que se alimentaram de uma dieta contendo pó de tomate, que continha todas as substâncias fitoquímicas importantes do tomate, tiveram um menor risco de vida relacionado ao câncer da próstata, do que os ratos alimentados de uma dieta contendo licopeno sintético.

Cientistas também liberaram recentemente uma pesquisa sobre o papel do licopeno na redução do risco do câncer de próstata. Em um estudo publicado, cientistas descobriram que o licopeno puro reduz significativamente o efeito do hormônio masculino, androgênio, na próstata. De acordo com os pesquisadores, os androgênios atuam um papel chave no desenvolvimento do câncer de próstata nos homens durante a vida. Em co-operação com os Alemães, cientistas usaram um modelo animal de câncer de próstata para imitar o câncer humano. Os animais se alimentavam de licopeno, vitamina E, uma combinação dos dois ou uma mistura de um placebo, por quatro semanas. Logo após receberam uma injeção de células de câncer de próstata em suas próstatas. Estas células de câncer cresceram e se tornaram tumores dentro de duas semanas. Dando licopeno, e também a vitamina E, causou um maior número de morte das células, o que foi mostrado pelas áreas maiores dos tecidos mortos nos tumores da próstata.

De acordo com o líder dos pesquisadores, J. Elliot, os pesquisadores descobriram que o licopeno interfere com a ativação local de androgênio nivelando a 5-alfa-reductase, a enzima chave para a transformação de testosterona para DHT. Além disso, o licopeno diminui as expressões de duas citocinas prostáticas, IGF-I e IL-6, ambas sendo fatores de risco para o câncer de próstata.

Postar um comentário